Fatores psicossociais de risco relacionados ao trabalho em servidores públicos do estado de Mato Grosso do Sul

Autores

  • Amanda Dávalos Azambuja Universidade Católica Dom Bosco
  • Liliana A. M. Guimarães Universidade Católica Dom Bosco

Palavras-chave:

saúde, trabalhador, serviço público

Resumo

Parece ser consenso na literatura nacional e internacional que seja privilegiada a prevenção primária dos fatores de riscos psicossociais no trabalho (FRPT), o estudo dos fatores pessoais, organizacionais e da interface indivíduo-organização, que influem na saúde ocupacional, as repercussões sociais e econômicas e a implantação de programas (de assistência ao empregado e à família-trabalho, entre outros). Apesar das evidências disponíveis, a prevenção e a gestão de riscos psicossociais não são devidamente consideradas nas agendas políticas. O objetivo desta pesquisa foi avaliar os fatores psicossociais de risco relacionados ao trabalho em um segmento de funcionários públicos estaduais lotados na Agência de Previdência Social (AGEPREV) do município de Campo Grande/MS. Foi realizado um estudo exploratório-descritivo, de corte transversal, com abordagem quantitativa. A amostra por conveniência foi composta por 34 servidores públicos administrativos. Foram coletados dados sociodemográficos e foi utilizado o instrumento Copenhagen Psychosocial Questionnaire (COPSOQ-II) para detectar os fatores psicossociais de risco percebidos pela amostra. As subescalas do COPSOQ II evidenciaram a predominância de situações de risco intermediária para a saúde dos servidores, evidenciando um nível de sofrimento vivenciado pelos mesmos e que poderá ter repercussões em sua saúde. Conclui-se pela necessidade da implementação de estratégias de intervenção com ações de prevenção e promoção de saúde com essa população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Dávalos Azambuja, Universidade Católica Dom Bosco

Pós-graduada em Psicologia Organizacional e do Trabalho. Graduada em Jornalismo pela Universidade Católica Dom Bosco. Graduanda em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco. Membro do Programa Institucional de Bolsas para Iniciação Científica (PIBIC).

Liliana A. M. Guimarães, Universidade Católica Dom Bosco

Pós-doutora em Saúde Mental pela UNICAMP- FCM/DPMP e em Medicina do Estresse pelo Instituto Karolinska, Estocolmo, Suécia. Doutora em Saúde Mental pela Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP. Especialista em Psicologia Hospitalar e em Administração Hospitalar, mestre em Psicologia da Saúde. Professora do Programa de Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco-UCDB. Coordenadora do grupo de trabalho Psicossociologia do Trabalho junto a ANPEPP.

Downloads

Publicado

2021-04-10

Edição

Seção

Artigos