Trabalho escravo contemporâneo: da evolução ao retrocesso da proteção trabalhista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33637/2595-847x.2022-151

Palavras-chave:

trabalho análogo ao de escravo, condições degradantes, exploração e proteção

Resumo

O presente artigo objetiva tratar acerca da temática do Trabalho Escravo contemporâneo, analisando sua evolução e retrocesso à luz da proteção trabalhista, o qual suas praticam ainda penduram até os dias atuais mesmo após ter decorrido mais de cento e trinta anos da declaração da abolição da escravatura. Com isso, é realizado um levantamento sobre o conceito e caracterização do trabalho análogo ao de escravo. Em seguida é realizado o levantamento histórico do reconhecimento dessa prática no Brasil e a criação de legislações protecionistas, bem como são abordados os meios de combate e fiscalização. Finalmente, é estabelecida uma análise social, a fim de provocar reflexões relativas às práticas de combate e prevenção, diante da necessidade de fortalecer e ampliar as medidas preventivas, de modo a aumentar as políticas de desenvolvimento em equidade social, a fim de eliminar problemas estruturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-08-01

Edição

Seção

Trabalho escravo contemporâneo: faces e interfaces de um problema histórico